06/02/2017

Resenha: Por Trás das Grades - Luke Marceel


Título: Por Trás das Grades
Autor: Luke Marceel
Editora: Publicação Independente
Páginas: 273
Gênero: Romance LGBT
Compre aqui: Amazon

 
 
Entregue-se aos garotos
 
 
    Ás vezes é difícil escrever sobre um livro que eu gosto, até porque poderia escrever por horas, e depois de algumas páginas terminar de explicar o motivo. Porém, juro que vou tentar ser o mais breve possível nessa resenha.
 
   Por trás das grades conta a história do Lucas, um menino que com seus dezessete anos se vê em uma realidade totalmente diferente do que era acostumado. Após cometer um crime, com a ajuda do pai de sua melhor amiga, Lucas é mandando para um reformatório para jovens. Nesse reformatório ele conhece Doug, um garoto problema, que irá testar seus maiores desejos.
 
   Entregar-se aos garotos é a parte mais fácil na leitura desse livro, difícil mesmo e no final dizer adeus para uma história que te faz ficar preso do ínicio ao fim. Conheci os trabalhos do Luke quando ingressei como leitor, na plataforma digital Wattpad.Desde então virei um leitor fiel dos seus livros.
   Por trás das grades tem uma trama envolvente, segredos que vão sendo revelados aos poucos, é isso para uma pessoa que e totalmente apressado como eu, foi uma completa tortura.
 
   Esse livro tem um grande potencial, mesmo sendo supeito em falar por ter uma queda pelas histórias do autor, mas as cenas são bem construidas, os personagens descritos de uma forma tão clara, que confesso que fiquei chocado ao descobrir que tinha a mesma opinião que o autor quando comparava com algum ator ou celebridade.
 
  Toda as situações e suas soluções foram bem criadas, porém em um momento o autor me deixou uma pendência sobre o fim de uma personagem.
 
  Ficou curioso(a) para conhecer mais da história do Lucas? Então corre lá na Amazon, e só clicar no link acima e comprar o seu, o livro também está disponível para os assinantes Unlimited. Acho que isso e mais que uma chance de você se entregar aos garotos do Mãos de Ferro.

Postar um comentário